MENINO JESUS "PRETINHO"

Estava faltando meia hora para a Missa da noite do Natal, e os fiéis vinham chegando, e em vez de se acomodarem nos bancos, iam ver o presépio lá na frente.

Mas foi se juntando gente, e ninguém vinha para os bancos.Era um burburinho só, um espanto geral. Chamaram o sacristão, que por sua vez chamou o padre.

Quando o Padre João veio e viu, entendeu o que tinha acontecido.Quem será que tinha passado graxa preta na "pele" da imagem do Menino Jesus?

Padre João sabia do Zequinha, que fizera a Primeira Eucaristia, e era engraxate.

Zequinha andava deprimido com o menosprezo de alguns coleguinhas por causa da sua cor. E já tinha contado o que sentia ao Padre João.Algumas pessoas se ofereceram para buscar em casa outra imagem para substituir, mesmo embora não tão grande. Mas o Padre não aceitou. Era para deixar daquele jeito mesmo.Quis saber se o Zequinha tinha vindo e logo lhe disseram:

- Não, não veio padre, pois de noite há muita violência onde ele mora. Na hora da prática sobre o Evangelho, Pe. João explicou porque devia ficar o Menino Jesus Pretinho:

O Menino Jesus nos deu hoje uma lição através do Joãozinho, um menino que se sente desprezado por causa da sua cor. Como acreditava que Jesus gostava dele, resolveu passar graxa preta da sua caixa de engraxate, na "pele" da imagem. Logo vi, disse o Vigário, quem teria feito tal arte, pois conhecia o menino, que estava no 1º ano da 1ª Eucaristia.

E assim, naquele Natal, aquela igreja ficou com o Menino Jesus pretinho.E entenderam que ninguém pode se dizer seguidor de Jesus, um cristão, e desprezar o próximo!

Fonte: Enviado por um colaboradora

Voltar