São Pio X, o Papa da Eucaristia

Ocupado com a pastoral, São Pio X realizou reformas na liturgia, favoreceu a comunhão diária e a comunhão das crianças, sendo que no campo doutrinal rebateu, por amor à Verdade, o relativismo moderno. Seus decretos sobre a Sagrada comunhão deram-lhe o codnome justificado de Papa da Eucaristia.

Restaurar tudo em Cristo foi a sua preocupação. E ele o conseguiu persuasivamente numa época em que o mundo se achava contingenciado por subversivas concepções materialistas. Definindo em novos moldes o conceito até ali adotado da prática da comunhão, ele reforçou o deliberado pelo Concílio de Trento, que motivava os fiéis católicos que comungassem freqüentemente.

O Cardeal Giuseppe Melchiorre Sarto foi eleito para o Sumo Pontificado em 4 de agosto de 1903. São Pio X, um dos maiores Pontífices de todos os tempos, foi o único Papa canonizado no século XX.

O glorioso, árduo e fecundo pontificado desse Vigário de Cristo durou 11 anos. Nesse período, foram lançados mais de 3.000 documentos oficiais, com o objetivo de Instaurare omnia in Christo — conforme seu lema. E tem estreita analogia com esta sua afirmação: “Se alguém pedir uma palavra de ordem, sempre daremos esta e não outra: Restaurar todas as coisas em Cristo”.

Nesse sentido de restaurar todas as coisas em Cristo, foram numerosas e admiráveis as obras empreendidas pelo Santo Pontífice para defender a Civilização Cristã gravemente ameaçada. Hoje, São Pio X é o patrono dos peregrinos enfermos.