JESUS O BOM PASTOR


TEMA: A OVELHINHA SUJA

PERSONAGENS: Pastor

OVELHAS: 5 crianças

1 Narrador: menino ou menina

Havia num campo um pastor que cuidava de um grande rebanho.Com ele, as ovelhinhas aprendiam as lições da vida. E, cuidavam do campo. O rio que ali passava possuía águas puras e cristalinas, o pasto era sempre verdinho e nunca faltava alimento para elas... Elas aprendiam a amar e dar valor aos presentes que recebiam do pastor. Viviam sempre alegres e saltitantes.

OBS: O pastor e as ovelhas alegres dançam e cantam a música "1,2,3 ovelhinhas..." ou "ovelhinhas de Jesus".

Narrador:
Certo dia o pastorzinho disse para as ovelhas que ia viajar e, ficar um tempo fora, pois era preciso que ele visitasse os rebanhos que estavam sem pastor e, por causa desse motivo viviam em grande confusão e, alem disso... Corriam grandes perigos pois o lobo estava sempre a procura das ovelhas que viviam sozinhas. As ovelhinhas não queriam que ele fosse, mas era preciso, pois as ovelhas que viviam sozinhas, precisavam ser reunidas em um aprisco, ter um bom pasto e um pastor para cuidar delas. Seu coração de pastor não poderia deixa-las perdidas.

Cena 1
PASTOR - Ovelhinhas queridas, não chorem, eu vou mas eu volto. Preciso que vocês me ajudem que não se esqueçam de tudo o que eu lhes ensinei.

Não andem sozinhas, fiquem longe do espinheiro e do penhasco. Ah, e olhem por onde andam, para não caírem na lama, e sujarem sua linda lã.

Ovelha Bel – Pode deixar pastor não vamos esquecer nada, que o senhor nos recomendou...
Ovelha Carol – Não demore muito, pois vou sentir muita falta ...
Ovelha Samara – Traz um presente pra mim...
Ovelha Carol e Bel – Também quero...eu também

PASTOR – Esta bem e, lembrem-se... de cuidar uma das outras...

Narrador: Depois de longas despedidas e recomendações, o pastor partiu para sua viagem para reunir as ovelhas que estavam perdidas e sem pastor. E as ovelhinhas que ficaram, seguiram a sua vida cuidando umas das outras, cuidando para não caírem na lama e nem andar por caminhos perigosos. Só que o pastor começou a demorar e, elas começaram a pensar que o pastor não viria mais...

Cena 2

Ovelha Bel – O pastor esta demorando muito...
Ovelha Carol – Mas ele vai voltar. Ele disse lembra!
ovelha Samara – Eu sei, mas enquanto a gente espera ele chegar ... Que tal brincarmos no vale das gramas verdejantes...
Ovelha Bel – Essa ideia não é boa... O pastor nunca nos levou lá, lembra que fica perto do penhasco do espinheiro...E além do mais, ele disse para não irmos lá.
Ovelha Samara – Mas ovelha Bel, já estamos bem crescidinhas, não tem perigo é só ter cuidado...
Ovelha Carol – Que ideia legal, posso ir também?
Ovelha Bel – Você não, é muito pequena ainda...Ir lá exige coragem e tamanho...Você fica aqui e, se o pastor chegar diga que já voltamos...

Narrador: As ovelhas saem para o vale das gramas verdejantes que fica perto do penhasco do espinheiro.... Enquanto a ovelha Carol fica sozinha no seu cantinho, quando derrepente começa a ouvir um chorinho...

Cena 3

Ovelha Carol – Que som é esse? Parece que estou ouvindo alguém chorando!!!
(Ovelha Alyne por trás da ovelha Carol) – Por favor me ajude... estou muito cansada e com sede...não aguento mais andar...
(Ovelha Carol leva o maior susto) – Que susto! De onde vc veio? Quem é vc? Onde vc mora? Qual o seu rebanho? Quem é seu pastor?...

Ovelha Alyne – Por favor não me faça tantas perguntas, estou com muita sede, acho que vou desmaiar... (cai)
(ovelha Carol lhe dá água) – Por favor não morra. Aqui esta a água... Meu pastor diz que um pouco de água não se nega a ninguém...Toma um pouco, assim vocë vai melhorar
Ovelha Alyne – Muito obrigada... Me fez muito bem essa água. Estou andando a muito tempo...
ovelha Carol – De onde vc vem...

Ovelha Alyne - Venho a procura do bom pastor... Me disseram que ele mora aqui...E eu preciso encontrá-lo, não sei viver sem um pastor que me defenda do lobo feroz, que me conduza todos os dias ao aprisco, que me chame pelo nome... Alyne. Sonho todas noites com a voz do pastor que chama: Alyne , Alyne...

Ovelha Carol – Você veio ao lugar certo, o meu pastor é assim. Todas as tardes ele nos conduz ao aprisco, tira os carrapichos de nossa lã, dá nos água para beber, nos vigia durante a noite para que o lobo não nos ataque... Ele é o pastor mais lindo do mundo...Igual a ele não existe nenhum outro.

Narrador - Enquanto a ovelha Carol e a ovelha Alyne conversam, as outras duas ovelhinhas que tinham saído retornam não muito contentes com o passeio...

Cena 4

Ovelha Bel – Eu te disse que não era para ir lá
ovelha Samara – Não coloque a culpa em mim. Você foi porque quis.
Ovelha Bel – Mas foi vc que pediu para eu pegar aquela flor ,e eu acabei caindo na lama e veja como estou toda suja, já pensou se o pastor me vê assim...
Ovelha Samara – E eu, alem de suja, torci a minha patinha, ai, ai... doi ate quando penso...
ovelha Bel – Samara, olha o que eu estou vendo, quem é essa ovelha estranha, que esta brincando com a Carol...

Narrador: - As ovelhas curiosas se aproximam da Carol e da Alyne para saber quem é essa ovelha estranha.

Cena 5

Ovelha Carol – Meu Deus, o que aconteceu com vocês?
ovelha Bel – Nem te conto não devíamos ter ido para o vale das gramas verdejantes que fica perto do penhasco do espinheiro....
Ovelha Samara – Mas deixa esse assunto para mais tarde, quem é essa ai?
Ovelha Carol – É a alyne, uma ovelhinha sem rebanho e sem pastor. Vou pedir para o pastor deixar ela ficar conosco...
Ovelha Bel – Mas ela não pode ficar! O pastor disse para termos cuidado com os estranhos...

Ovelha Carol – E o pastor também disse para não sairmos do rebanho, e vcs saíram e, essa ovelha esta a procura de um rebanho, e de um bom pastor como no nosso que cuide dela... Ela fica, e quando o pastor chegar ele resolve.

OBS: Nisso começam a ouvir os passos do pastor... o som do seu cajado batendo no chão...

Cena 6

Ovelha Bel – Ouçam, não parece os passos do pastor...
Ovelha Samara – Parece o barulho do seu cajado batendo no chão...
Ovelha Carol – Parece que ele esta nos chamando...escutem...

OBS: Entra a sua doce voz do Pastor chamando cada uma pelo nome...
Bel, Carol, Samara...

Narrador:

O Pastor depois de alguns dias, volta para seu rebanho... e todas as ovelhinhas .... menos a Alyne.... ao ve-lo correm ao seu encontro.

Cena 7

Ovelha Bel - Pastor que bom que senhor voltou...Bem que eu reconheci o seus passos, já não agüentava de tanta saudade...

Narrador: - O pastor ficou muito feliz em ver suas ovelhas, mas ele não veio sozinho, trouxe um lindo carneirinho com ele, para que fizesse parte do seu rebanho...


Cena 8

Ovelha Samara – Pastor quem e ele ?

PASTOR - Esse é o carneirinho Pedro que eu trouxe para fazer parte do nosso rebanho... e essa ovelhinha tão linda, quando eu sai ela não estava... quem é?

Ovelha Samara - é a ovelhinha Alyne que não tem rebanho e nem pastor... Ela viajou muito a procura de um... Ela pode ficar com a gente?

PASTOR - É claro que sim, meu coração se alegra com cada ovelha que chega no meu rebanho... E o que vocês fizeram na minha ausência...Você parece meio pálida, Bel e você Samara, só estou vendo uma patinha...? cadê a outra?

Ovelha Bel - E que o senhor estava demorando muito , e nós pensando que éramos já bem crescidinhas resolvemos passear...

PASTOR - Onde vocês foram passear?

Ovelha Carol - Eu sei, elas foram no vale das gramas verdejantes que fica perto do penhasco do espinheiro...
Ovelha Bel – E eu cai e me sujei toda
Ovelha Samara - E eu machuquei a minha patinha, mas já estou arrependida...Me perdoe Pastor, eu não faco mais isso...

PASTOR – Estão perdoadas, mas que isso lhes sirvam de lição , não se afastem mais do rebanho e, muito menos, esqueçam das minhas palavras.

Narrador: Eles se abraçam e como sempre, fazem a maior festa!
O pastor participou da alegria de todas elas, que agora entenderam que o amor é o mais importante e o perdão refaz todos os laços.

OBS: Terminam cantando, cheios de alegria: A ovelhinha que se extraviou ...


Fonte: cancaonovakids de cancaonova.com

voltar